Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Japão, gastronomia e cultura

O blog da Yasushi

Japão, gastronomia e cultura

O blog da Yasushi

Sabes o que é Salmão selvagem, de onde vem?

31.03.15 | Yasushi

1014706_755967224458089_2662635553815093016_o.jpg

 

 

 

O salmão nasce nos rios e lagos de água doce e só quando atinge a maturidade (pode levar de 2 a 5 anos), é que segue em direção ao mar. Anualmente chegam a fazer milhares de quilómetros, nadando contra as correntes para retornar aos rios onde nasceram, para desovar.

O salmão faz parte de um conjunto de peixes chamados de “peixes azuis”, considerado peixe gordo. O seu consumo é tido como muito benéfico para a saúde uma vez que contém imensas qualidades nutricionais, muito rico em ómega 3, que ajuda a combater o mau colesterol (LDL), anti-inflamatório, entre outras. Isso é verdade quando se consome o salmão selvagem. Infelizmente, muito raramente se encontra à venda.

O alto consumo criou moda e percebeu-se que poderia advir muito lucro nessa fatia de mercado. Surgiu então o salmão de cativeiro, que nada tem a ver com o salmão selvagem! O salmão selvagem apresenta uma carne cor-de-rosa, vive em liberdade no oceano e na época da reprodução sobe para os rios. Este é o verdadeiro salmão, raro, caro, colorido à base de uma dieta composta entre outras coisas de camarão e Krill.

10427675_801521156569362_7400914444713240160_n (1).jpg

 

Mais da metade do consumo mundial de salmão, atualmente, tem como origem viveiros. Esta produção acaba com as propriedades / qualidades nutricionais: Ômega 3, vitaminas A, D, E e complexo B, Magnésio, Ferro.

Os peixes vendidos “aos quilos” e em promoção nos supermercados por preços acessíveis, geralmente, são provenientes da aquicultura. A quantidade de toxinas encontradas no salmão é enorme o que o torna muito prejudicial para a saúde. O problema intensifica-se quando se ingere sem cocção, isto é, cru.

O peixe de aquicultura, a cor alaranjada que apresenta advém de corantes que colocam na água e produtos que incrementam na alimentação. Quando as quantidades, desses aditivos/compostos, são elevadas podem causar problemas de saúde, como por exemplo, visão, alergias e com propriedades carcinogénicas. 100g de salmão produzido em cativeiro, equivale, em toxinas, a 1 ano a consumir produtos enlatados.

O aspeto do salmão de cativeiro, em nada se assemelha ao criado no seu ambiente natural. Alaska Sea Food.

10347074_693530877368391_2804116672911800685_n.jpg

 

Antes de comprar este peixe deve ver a etiqueta/rótulo da embalagem, onde conste o País de origem e se é criado em cativeiro ou não.

O salmão selvagem para crescer leva entre 22 a 30 meses. Os de viveiro são criados em tanques rede (cercos de tela de nylon) com pouco espaço e regime de engorda intensiva. À ração misturam-se altas doses de antibióticos, fungicidas e vermicidas, para evitar doenças e o rendimento da produção.

 

 

www.yasushi.pt

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.